Informações Técnicas

Mapa: São Pedro, ampliado a partir do mapa do Troféu Ori Mondego

Cartógrafos: Rui Antunes

Traçador de percursos: Rui Mora e António Neto

Supervisor FPO: Cláudio Tereso

Escala do mapa: 1:4.000

Equidistância: 2,5m

 

                                                 Prova Orientação de Precisão

Classe

Pontos Convencionais

Pontos Cronometrados

Distância do Percurso

Desnível Positivo

Tempo Máximo de Prova

Aberta

20 3 800 m 5 m 84 min
Paralímpica

20

3 800 m 5 m

90 min

Iniciação 8 300 m 2 m

Terreno

Terreno típico de pinhal, sendo comum encontrar áreas abertas, pintalgadas de vegetação (mimosas – acacia dealbata), nas zonas baixas. Existem algumas zonas de vegetação rasteira, dificultando um pouco a leitura do relevo. Boa visibilidade geral para o terreno.

Alguns elementos de vegetação no terreno não estão mapeados, sendo exigida aos atletas a capacidade de distinguir entre os que o estão ou não.

Notas Especiais

A prova foi pensada para ser maioritariamente resolvida através do recurso a uma boa leitura de mapa e à correcta identificação dos elementos.
Deve privilegiar-se esse método ao de utilização de alinhamentos ou azimutes.

A distância de tolerância para uma baliza ser considerada uma resposta Zero é de 4 metros. Isso significa que o atleta só deve responder Zero se a baliza no terreno estiver a mais de 4 metros do local correcto.

Esta regra não é válida para as situações em que o círculo está centrado num elemento e não no local exacto onde está, ou deveria estar, a baliza. Nesse caso, basta que a localização da baliza esteja nitidamente em desacordo com a sinalética para a resposta ser Zero.

A prova realiza-se dentro do parque de piqueniques, e ao longo de uma estrada alcatroada e nas bermas da mesma.

A estrada e as bermas têm algumas pequenas pedras, o que pode causar algum incómodo a quem circule em cadeiras de rodas.

Dentro do parque, o percurso decorre ao longo de um caminho. Fora do parque, só, é permitido circular na estrada e nas bermas. Não é permitido entrar nos caminhos florestais, nem passar para além dos pontos de observação.

Existe uma passagem de sentido único, devidamente assinalada no mapa. Após ultrapassada, não se pode voltar atrás.

A cronometragem da prova far-se-á com recurso a SI Card, pedindo-se a  cada atleta que use o seu. A organização terá SI’s para emprestar a quem não tenha.

Spread the love